6 startups na área de saúde mais crescentes para te inspirar

Publicado por IDE Cursos em 28 de março de 2018
Categorias:
6 startups na área de saúde mais crescentes para te inspirar

Muito se tem comentado a respeito das startups na área de saúde. Mas o que significa este termo? Do inglês, “começar”, a startup pode se referir tanto à abertura de uma empresa, quanto a um grupo de pessoas desenvolvendo um projeto cuja a ideia diferenciada pode gerar lucros. A palavra principal relacionada a este termo é inovação.

Grandes startups passam por várias etapas antes de se tornarem bem sucedidas. Para chegar nesse estágio, é importante que os fundadores sejam capazes de gerenciar bem o negócio durante todo o desenvolvimento. Isso é possível porque toda startup começa com apenas uma boa ideia e um produto inovador que pode mudar o mercado.

Não há dúvidas de que o crescimento das startups é uma tendência que vem chamando bastante atenção, sobretudo aos olhos dos jovens que desejam empregos menos tradicionais.

Na área da saúde, os investimentos em startups de saúde têm crescido cada vez mais, com destaque para várias mudanças tecnológicas, como o surgimento de novas formas de diagnóstico ou o agendamento de consultas médicas de forma eficiente.

Só nos Estados Unidos, mais de 16 bilhões foram direcionados para este tipo de iniciativa. No Brasil, o investimento tem sido bem menor, com média inferior a 10 milhões de dólares. Isso significa que ainda há muito espaço para expandir o segmento. Com a saúde precária no país, sistemas obsoletos e pouco eficientes, a transformação digital na saúde está apenas começando.

E pra ficar ainda mais por dentro do assunto das startups inovadoras na área de saúde, listamos 6 empresas de sucesso que realizam este tipo de investimento para o mercado. Boa leitura!

Vantagens de se trabalhar em uma startup

É interessante trabalhar com startups porque:

  • você pode ser sócio do negócio: se ele evoluir rapidamente, a remuneração pode te surpreender;
  • pela informalidade no ambiente de trabalho: o ambiente das startups costuma ser descontraído e flexível;
  • possibilidade de fazer a diferença: a chance de colocar no mercado um produto ou ideia que pode revolucionar a maneira como a sociedade funciona.

O segmento de startups tem sido cada vez mais evidente, chamando a atenção de grandes empresas, concursos e investidores. A Eurofarma Synapsis, por exemplo, é um programa que busca selecionar 12 startups promissoras para receber financiamento.

Este tipo de apoio poderá ajudar equipes a acelerar o negócio, a ampliar o networking, além de obter acesso a coaching e tendências das indústrias de saúde. Por isso, conheça agora mesmo 6 empresas inovadoras no ramo:

1. Hippo Drs

Uma startup bastante recente e fundada na USP (Universidade de São Paulo). Tendo apenas dois anos de mercado, a iniciativa tem recebido cada vez mais investimentos e já está presente em 25 cidades brasileiras.

A ideia inicial era funcionar como uma guia de médicos, porém acabou evoluindo. É possível agendar uma consulta em até 48 horas por um valor menor que uma sessão particular. A plataforma possui parceria com clínicas laboratoriais e redes de farmácias, oferecendo descontos de até 25% em remédios. Os preços das consultas variam entre R$70 a R$220.

2. Mais Leitos

Essa iniciativa brasileira foi criada há cerca de três anos com o objetivo de ajudar as equipes médicas a monitorar os pacientes, desde a internação até a alta.

O projeto compila uma série de funções que auxiliam para uma melhor gestão da situação dos pacientes. Pode realizar-se consultas de diversas formas, como:

  • possibilitar a visualização da localização do paciente;
  • indicar irregularidades na internação;
  • apontar necessidade de uma observação mais minuciosa;
  • envio de relatórios e alertas;
  • envio de notificações para o corpo clínico.

A startup conta ainda com o apoio da FUNCAP (Fundação de Apoio de Desenvolvimento Científico e Tecnológico).

3. Dr. Consulta

Outra ótima criação brasileira, essa startup já possui quatro anos de mercado. Se trata de uma rede de centros médicos que oferece consultas e exames com valor mais acessível à população.

No sistema, é possível agendar rapidamente um exame ou consulta em mais de 56 especialidades, e tudo pela internet. O Dr. Consulta, que hoje possui 45 clínicas em São Paulo, pretende expandir para mais 30 unidades em 2018.

A startup tem como público-alvo quem não pode esperar pelo sistema público, mas também não tem convênio. Não há mensalidades, apenas o pagamento do serviço. Ainda é possível dar uma nota para cada atendimento realizado.

4. Akili Interactive

A startup americana propõe uma forma de tratamento digital diferenciado, realizada através do uso de video games, para pacientes diagnosticados com TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade), autismo e esclerose múltipla.

A ideia é fruto de uma colaboração de vários neurocientistas, oferecendo uma série de programas que podem auxiliar no tratamento de deficiências neurológicas. Os jogos relacionam arte, música, narrativa, e sistema de recompensas para manter os pacientes engajados nas atividades terapêuticas.

5. Neurotrack

Um outro projeto americano, a Neurotrack visa detectar a doença de Alzheimer com antecedência. A startup diz ser capaz de identificar pacientes com risco de desenvolver a doença anos antes do seu início.

Por meio de um computador conectado a um dispositivo de rastreamento ocular, os pacientes são monitorados e avaliados através de testes com imagens. Os resultados indicam a probabilidade de desenvolver a doença. Por meio do monitoramento de memória a longo prazo, o projeto da Neurotrack procura guiar os pacientes para comportamentos que possam impedir o declínio da memória no futuro.

6. Pega Plantão

Um sistema que organiza as escalas dos profissionais e realiza relatórios de maneira rápida. Por meio desse aplicativo, os hospitais podem evitar o uso de planilhas de Excel ou as tradicionais papeladas.

Toda vez em que há alguma alteração, os profissionais são notificados. Ainda possibilita que o gestor gerencie relatórios de pagamentos, produtividade e faltas dos profissionais.

Se você tem perfil de empreendedor e uma grande ideia, vale a pena pesquisar mais sobre o assunto. Se acha que sua ideia não é tão inovadora, mas ainda assim tem o desejo de empreender, vale a pena tentar mesmo assim.

O mercado brasileiro ainda carece de ideias e aplicativos inovadores na área de saúde, que possam contribuir para uma maior eficiência no atendimento em hospitais. Vale lembrar que este é um mercado em crescente expansão, e é muito importante ser considerado pra quem pensa em lançar startups na área de saúde.

Se curtiu o post, deixe seu comentário com dúvidas ou sugestões sobre o assunto. Até a próxima!

Posts relacionados