Gestão hospitalar: o que é necessário para alcançar a função de gestor?

Publicado por Faculdade IDE em 2 de novembro de 2020
Categorias:
Gestão hospitalar: o que é necessário para alcançar a função de gestor?

Algumas responsabilidades específicas são requeridas de todo e qualquer profissional que ocupa um cargo de gestão. Como exemplo, podemos citar o planejamento, o controle e a direção de atividades ou processos. Porém, todo segmento tem especificidades que conclamam os líderes a assumirem desafios únicos — e com a área da saúde não é diferente.

O gestor de saúde tem o papel de administrar todos os recursos de um estabelecimento (sanitários, humanos, logísticos, financeiros, entre outros).

Além disso, cabe ao profissional gerir os processos internos, elaborar o planejamento de atividades, supervisionar a infraestrutura, os equipamentos e os insumos médicos, bem como garantir a segurança e a qualidade dos serviços executados .Postura analítica , atualização constante , flexibilidade, espírito de liderança, organização e empatia são algumas características que compõem o perfil de um bom gestor. Sobretudo quando se trata de gestão hospitalar, desenvolver essas habilidades é imprescindível para ser bem-sucedido no cargo. Afinal, as profissões na área da saúde não permitem erros ou improvisos.

Além disso, como um hospital funciona de forma ininterrupta, as questões administrativas tendem a ser bastante amplas. Então, fazer uma boa gestão é primordial para que tudo ocorra da forma prevista, incluindo o controle de estoque, as questões logísticas e as tarefas da contabilidade.

Isso significa que, embora seja um ramo com excelentes perspectivas salariais e muito reconhecimento profissional, é necessário buscar uma capacitação à altura para assumir o cargo de gestor. Neste post, explicaremos tudo o que você precisa para se especializar na área e dar aquele upgrade na sua carreira. Confira!

Conhecer o mercado de trabalho da área

O trabalho de gestão hospitalar envolve diversas possibilidades de atuação, indo muito além dos hospitais. Embora os profissionais de gestão atuem majoritariamente nos centros hospitalares e laboratórios de análise, eles são bastante requisitados também em casas de repouso, clínicas de estética, SPA, , entre outros estabelecimentos do ramo da saúde.

A demanda é constante tanto nos setores públicos quanto privados, até porque estamos falando de uma função que é bem específica. Ou seja, não basta ser alguém formado em Administração ou outra área correlata. Um bom gestor precisa entender minuciosamente tudo o que se passa no âmbito hospitalar: como funcionam os procedimentos, qual o uso adequado dos recursos, o descarte correto de materiais etc.

Do mesmo modo, ter uma carreira em saúde também não é o suficiente se o profissional não somar habilidades administrativas em seu currículo, pois esse know-how será exigido no dia a dia da profissão. Inclusive, trabalhar sob pressão e tomar decisões rápidas também são aspectos comuns na rotina dos gestores hospitalares.

Como as profissões da área da saúde são consideradas essenciais na vida em sociedade, é natural que o mercado se mantenha aquecido no ramo e que a média salarial seja mais elevada,, podendo dobrar de valor conforme o grau de formação, o tempo de experiência e o local de trabalho dos profissionais.

Entender as atribuições do gestor hospitalar

A globalização, as transformações e o desenvolvimento em relação aos aspectos administrativos ocorrem de modo muito rápido e as mudanças que ocorrem no mundo exigem inovações, renovação tecnológica, novos métodos de produção com menores custos, produtos e serviços adequados às necessidades do ser humano. Essas transformações têm exigido uma preparação de profissionais gerentes em saúde mais competências não exigidas anteriormente.

Estamos cientes da lacuna existente nas graduações da área da saúde no tocante à gestão e certos de que a qualidade do profissional atuante especificamente nesse ramo é condição indispensável para a qualidade do produto a ser oferecido à sociedade , além da compreensão da inter e da multidisciplinaridade como objetivo , entendemos a urgência na formação adequada e zelosa desses profissionais que terão o papel de administrar todos os recursos de um estabelecimento (sanitários, humanos, logísticos, financeiros, entre outros).

Além disso, cabe ao profissional gerir os processos internos, elaborar o planejamento de atividades, supervisionar a infraestrutura, os equipamentos e os insumos, bem como garantir a segurança e a qualidade dos serviços executados.

Nesse sentido, entender as atribuições do cargo é imprescindível para garantir uma boa logística. Algumas das principais demandas incluem o planejamento orçamentário e o uso correto dos recursos das instituições que oferecem o serviço. Essa responsabilidade é ainda maior no caso de quem assume a gestão em carreira pública.

As demais atribuições abrangem o controle de entrada e saída de medicamentos, organização de estoque, gestão de documentos, gestão de recursos humanos, entre outras atividades de cunho administrativo. Sem essas tarefas, dificilmente a unidade de saúde conseguiria prestar um atendimento de qualidade e com segurança os pacientes em todas as suas necessidades.

Desenvolver habilidades para ser um bom gestor

Já demos algumas pistas sobre as qualidades profissionais de um gestor de sucesso. A seguir, explicaremos melhor cada item.

Competências administrativas

Além de conhecer a fundo as rotinas médicas, quem trabalha com gestão hospitalar deve entender também sobre contabilidade, legislação, comunicação e mais uma série de temáticas relacionadas ao controle administrativo das instituições. Uma maneira inteligente de buscar essa capacitação é fazer um MBA em Gestão de Saúde e tornar-se uma referência no assunto.

Pensamento estratégico

Qualquer tarefa de gestão exige uma postura ética e um pensamento estratégico aguçado para manter os processos sob controle. O desenvolvimento das estratégias administrativas dependerá basicamente do porte e da rotina da instituição que o profissional gerencia. No entanto, ter raciocínio rápido e tomar decisões acertadas são virtudes que valem para todo tipo de função gerencial.

Capacidade de liderança

Um bom gestor é também um bom líder, por natureza. Como as tarefas de gestão envolvem conduzir equipes e delegar funções, ter empatia e saber ouvir é fundamental para que o grupo se mantenha motivado, produtivo e com astral elevado. Isso é indispensável também do ponto de vista do local de trabalho, afinal, para cuidar bem da saúde dos outros, é preciso antes estar bem consigo mesmo.

Flexibilidade e equilíbrio

Na maioria das vezes, quem trabalha em hospitais leva uma rotina agitada e costuma ter muitas demandas a cumprir. Isso sem falar nos casos complexos em que é preciso tomar uma decisão rápida e sem chances de erro. Portanto, ser flexível para se adaptar a diferentes cenários e manter o equilíbrio emocional são aspectos obrigatórios no cotidiano do gestor.

Sede de conhecimento

Trabalhar com gestão hospitalar ou em qualquer outra função da área da saúde exige atualização constante e sede de conhecimento. Estamos falando de um setor que é impactado diretamente pela transformação digital e pelos avanços científicos, por isso, estar por dentro das tendências e inovações é o que permitirá desempenhar a função com maestria, segurança e muita ética.

Buscar qualificação no ramo

Já que estamos falando sobre conhecimento, não poderíamos deixar de ressaltar a importância da qualificação profissional no setor hospitalar. Fazer uma pós-graduação na área de saúde é o caminho mais adequado para se capacitar e assumir essas funções com toda a responsabilidade social que o ramo exige. Como vimos ao longo do post, o setor não permite negligências e exige um perfil profissional muito característico.

Portanto, o primeiro passo para quem deseja se tornar um gestor hospitalar é buscar qualificação em um curso de referência na área. Desta maneira, será possível adquirir o conhecimento técnico necessário para fazer uma gestão impecável e prestar um serviço de qualidade à população.

O fato de os serviços de saúde serem essenciais à vida em sociedade é justamente o que torna obrigatória uma formação minuciosa e voltada às demandas mais atuais do mercado. Lembre-se também de contar com uma universidade de renome quando for fazer a sua escolha, garantindo um diploma valorizado e uma posição de destaque no universo da gestão hospitalar.

Veja outras vantagens de fazer uma pós-graduação na área da saúde e entenda por que vale a pena o investimento!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Redimensionar Fonte
Contraste