Pós-graduação em auditoria em saúde: um exame cuidadoso do seu futuro

Publicado por IDE Cursos em 4 de janeiro de 2019
Categorias:
Pós-graduação em auditoria em saúde: um exame cuidadoso do seu futuro

Fazer uma pós-graduação em auditoria em saúde pode ser o que você precisa para seguir na carreira que tanto quer. A principal função desse cargo é que o profissional consiga reduzir os custos da instituição de saúde, sem que a qualidade do atendimento fique prejudicada.

Apenas por essa afirmação você consegue perceber o quanto os serviços que esse cargo oferece são importantes. Afinal de contas, se os custos de um hospital ou clínica não forem controlados, os pacientes passarão a ter menos equipamentos de exames disponíveis e menos profissionais de saúde, já que a instituição não será capaz de pagar por isso.

Quer mais motivos para fazer a pós-graduação em auditoria em saúde e se tornar um profissional da área? Então, continue a leitura deste post!

O que faz um auditor em saúde?

Primeiro, vamos pensar no que faz um auditor, independentemente do nicho no qual atua. Ele é o responsável pela parte fiscal das empresas, ou seja, garantir que todas as obrigações — contratos, pagamentos dos funcionários e de tributos e outros itens — estejam dentro do que manda a lei. Além, é claro, do controle de custos já mencionado.

Além disso, o auditor precisa se certificar de que o atendimento prestado aos pacientes está sendo realizado de acordo com os protocolos assistenciais e com as boas práticas que devem ser seguidas dentro da área de saúde por todos os profissionais.

Os serviços de saúde do país não param de crescer e não estamos falando apenas dos serviços públicos. Em comparação ao final de 2016, o número de estabelecimentos particulares no Brasil, no final de 2017, subiu em mais de 5%. Portanto, há muito serviço para o auditor em saúde e um vasto mercado de trabalho.

Quem pode ser auditor em saúde?

De acordo com o enfermeiro auditor Fredson de Melo Ferraz, professor e coordenador da pós-graduação em Auditoria do IDE,

podemos dividir a auditoria em saúde em duas vertentes: a pública e a privada. No serviço público, dentro do Sistema Nacional de Auditoria – SNA, a nível federal, estadual ou municipal, qualquer profissional de nível superior pode exercer esta atividade.

Já no âmbito privado, podemos classificar a auditoria em três vertentes: a concorrente, a prospectiva e a retrospectiva. Vejamos um pouco sobre cada uma delas:

  • prospectiva: é uma auditoria específica para um determinado evento, por exemplo, uma internação;
  • operacional: a auditoria é realizada no dia a dia do evento, nesse caso, durante a internação;
  • retrospectiva: o avaliador fará uma análise com base nos últimos acontecimentos, coletando informações de prontuários e outros documentos.

Além disso, cada tipo de auditoria tem uma indicação de profissional com melhores habilidades para o trabalho. Por exemplo, se estamos falando em redução de custos, tanto com despesas assistenciais e ambulatoriais quanto com o setor de emergência, os profissionais mais capacitados são o médico e o enfermeiro.

Já em outros tipos de auditoria, podem atuar profissionais específicos que devem sempre observar as normas do próprio conselho de classe. Sendo assim, para os médicos, a auditoria é um ato dentro da própria função, já para os profissionais de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, dentro das normas do conselho federal há diretrizes que informam como o profissional deve agir nesses casos.

Ainda que você não seja um auditor ou não queira se tornar um, conhecer um pouco mais sobre as normas de auditoria é importante, principalmente para não ter maiores problemas no exercício da função.

Quais os principais desafios para o auditor em saúde?

Um grande desafio é garantir assistência de qualidade com custos aceitáveis, com controle destes custos. Nos dias atuais vem sendo bastante discutido as formas de pagamento na área de saúde hoje existentes para equilíbrio do setor,

É o que afirma o especialista Fredson.

Por exemplo, a forma de pagamento é um fator que vem sendo amplamente discutido, já que é um dos pontos que afetam diretamente no equilíbrio financeiro do setor de saúde.

Outro desafio é quanto ao conhecimento dos trabalhadores sobre auditoria. Muitos profissionais de saúde saem das universidades sem as informações necessárias, até mesmo para o trabalho no dia a dia.

Além dessa falha na formação dos auditados, também é possível identificar problemas na formação dos auditores. Há diversas instituições de ensino que oferecem essa especialização, mas é preciso pesquisar bem antes de escolher, já que o trabalho de auditor em saúde exige muito conhecimento prático e teórico.

Por conta disso, muitas empresas acabam contratando um profissional sem um bom processo seletivo ou, muitas vezes, por falta de opção, precisam contratar o que há de disponível no mercado, ainda que não seja o mais adequado.

Como é a rotina de trabalho do auditor na área de saúde?

Saindo um pouco da teoria e indo para a parte prática, vamos entender um pouco melhor sobre a rotina de trabalho do auditor em saúde.

Depende muito do tipo de auditoria que será aplicada e do tipo de empresa que contratou o profissional. Por exemplo, o trabalho pode ser apenas interno, mas você pode precisar viajar para fazer auditoria de outras clínicas conveniadas.

Também temos auditores que atuam em setores de OPME/DMI (órteses, próteses e materiais especiais e Médicos Implantáveis), programas de assistência domiciliar (home care), programas de prevenção, entre outras áreas.

Pode ser necessário avaliar a estrutura que está sendo oferecida para um paciente específico, caso você trabalhe, por exemplo, para o convênio de saúde ou pode precisar conferir se a instituição atende a todos os requisitos necessários para atuar na área.

Quais as habilidades necessárias para ser auditor?

Existem algumas habilidades que o auditor precisa ter e elas podem ser desenvolvidas em uma pós-graduação em auditoria em saúde e também no dia a dia, fazendo parte da personalidade daquele profissional.

Por exemplo, saber ter um bom relacionamento com os mais diversos tipos de pessoas é essencial. Ser compreensivo, praticar a empatia, ter amplo conhecimento sobre o ambiente no qual está exercendo a sua função, ter um bom raciocínio lógico são algumas dessas habilidades.

Como a pós-graduação em auditoria em saúde pode melhorar minha carreira?

Não importa em que área ou curso de saúde você é graduado, mas fazer uma pós-graduação sempre agregará positivamente na sua carreira, sendo um diferencial.

Se você deseja ser auditor em saúde, essa pós-graduação é essencial para o exercício da função. Outro profissional que deve fazer, independentemente se for atuar ou não como auditor, é o enfermeiro. Ele é o principal responsável pela parte burocrática em questões de saúde.

Para garantir um maior sucesso na carreira é imprescindível que se faça uma boa escolha na instituição que pretende fazer a sua pós-graduação em auditoria em saúde. É muito importante que a grade curricular oferecida esteja em conformidade com o que é exigido pelo mercado. Nesse aspecto, o IDE consegue oferecer todos os conteúdos necessários e de forma atualizada para o exercício da profissão.

Além de conhecimentos teóricos, o IDE oferece um estágio prático com uma carga horária mínima de 50 horas. Quer saber mais sobre essa especialização? Entre em contato conosco e tire todas as suas dúvidas!

Posts relacionados