Como definir o preço da minha consulta? Confira aqui o que você deve considerar

Neste post, vamos mostrar alguns passos para considerar na hora de definir o preço da consulta. Acompanhe!
Publicado por Faculdade IDE em 5 de outubro de 2020
Categorias:
Como definir o preço da minha consulta? Confira aqui o que você deve considerar

Depois de se formar, você resolveu abrir um consultório e gerir os seus negócios. No entanto, percebeu, logo de início, que tem uma dúvida: como definir o preço da consulta? Se você se identifica com essa descrição, saiba que não está sozinho.

Durante o período da graduação, os conteúdos aprendidos são focados nas boas práticas para atender aos seus pacientes. Por isso, nem sempre os profissionais da saúde recebem o conhecimento necessário para administrar os negócios.

Entretanto, com muita pesquisa e estudo, é possível aprender como gerir o seu consultório ou a sua clínica sem dificuldades e fazer uma precificação justa. Neste post, vamos mostrar alguns passos para considerar na hora de definir o preço da consulta. Acompanhe!

Qual a importância de precificar corretamente as suas consultas médicas?

Primeiramente, você já parou para pensar na importância de fazer uma boa precificação das suas consultas? Muito mais que lucratividade, acertar na escolha dos preços traz diversas outras vantagens para o seu consultório e para o seu posicionamento no mercado de trabalho.

Sugerir um valor que esteja de acordo com a qualidade dos serviços e a estrutura oferecidas para o paciente é um dos passos para prospectar o público e fidelizar todos aqueles que optam por conhecer o seu trabalho.

Isso faz toda a diferença na hora de se manter competitivo no mercado. Afinal, a sua marca fica reconhecida entre os pacientes como um negócio justo e em que vale a pena investir. Em um empreendimento, ter uma boa visibilidade e credibilidade é crucial.

Além disso, precificar corretamente as suas consultas médicas implica em manter a saúde das suas finanças. Lembre-se de que além de um profissional da saúde, agora você administra o seu negócio. Por isso, esses são alguns dos pontos prioritários da gestão: criar um planejamento financeiro, fazer o possível para que o rendimento seja o suficiente para pagar os custos, ter um giro de caixa positivo e ainda obter lucros.

Como definir o preço da sua consulta?

Um dos primeiros passos para definir o preço da sua consulta médica é avaliar o seu público-alvo. Infelizmente, não é possível pedir um valor que os seus pacientes não poderão pagar ou que não está de acordo com os procedimentos que você oferece.

Sabendo disso, confira algumas métricas para avaliar antes de fazer a precificação dos serviços em sua clínica ou consultório!

Analise os custos da clínica ou consultório

Como visto, o preço cobrado pelos procedimentos precisa ser o suficiente para sustentar o negócio ao longo do mês. Por essa razão, é necessário considerar o valor dos materiais utilizados, as despesas fixas, a remuneração dos colaboradores, a manutenção de equipamentos, entre vários outros custos.

Procure ter uma planilha de gastos para acompanhar tudo o que sai de seu negócio. Assim, é possível fazer uma média do valor que será necessário para fechar as contas, além de identificar pontos que podem ter mais economia.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Defina o valor do seu salário

Um dos maiores erros que você pode cometer é achar que o valor que sobra após pagar as despesas da clínica ou do consultório é seu salário. Na verdade, mesmo que o negócio seja seu, é necessário se considerar um funcionário do local.

Por esse motivo, você vai precisar definir um pró-labore. Esse é o nome dado à remuneração mensal recebida pelos sócios de um empreendimento. Ao estabelecer esse valor, é importante considerar tanto as suas despesas pessoais quanto as do seu negócio, a fim de garantir a saúde financeira de ambos.

Avalie a estrutura do consultório

Outro ponto fundamental para se considerar é se a estrutura oferecida aos seus pacientes está de acordo com o valor cobrado. Pense no ambiente de recepção, equipamentos e materiais utilizados nos procedimentos, meios de entretenimento durante a espera (Wi-Fi, televisão, revistas etc.), plataformas de contato, vagas de estacionamento, entre outros fatores.

É importante também considerar a localização do consultório. Se o bairro escolhido para abrir o negócio é de fácil acesso e proporciona segurança e facilidades aos pacientes, é possível cobrar um valor maior, graças aos benefícios oferecidos.

Mapeie o valor cobrado pelos outros profissionais da sua área

Vale a pena analisar o valor cobrado por profissionais da sua área. Assim, você consegue ter uma base para evitar precificar os seus serviços muito acima ou abaixo da média. No entanto, para isso, é importante considerar também a estrutura oferecida pelos outros médicos, assim como a formação, experiência, visibilidade no mercado, entre outros.

Considere a capacitação da sua equipe

Uma equipe capacitada é capaz de oferecer um serviço de qualidade aos pacientes e isso agrega muito valor à marca e à sua precificação. Além disso, profissionais que recebem um treinamento se sentem mais confiantes para exercer as suas atividades, pois sabem o que devem fazer para acertar. Portanto, investir na capacitação dos seus colaboradores é uma ótima ideia, afinal, traz retorno positivo e satisfação, tanto de seus funcionários quanto do seu público.

Qual deve ser a diferença de precificação entre consultas online e presenciais?

Devido às necessidades de isolamento social por conta da pandemia do novo coronavírus, a telemedicina começou a ser mais implantada no Brasil. Com isso, veio também a dúvida dos profissionais em relação à precificação dessa modalidade de atendimento.

Nesse caso, é importante considerar as diferenças entre as consultas presenciais e online. Por exemplo, no segundo caso, não há custos com o espaço físico do negócio, o que pode ser revertido em descontos no valor.

Para determinar o quanto vale a pena diminuir o preço da consulta online, é importante mensurar quantos custos foram cortados com o atendimento a distância, como água, luz, aluguel do consultório, entre outros. Além disso, considere o investimento realizado para começar a atender nessa modalidade, como câmeras e equipamentos, gastos com a internet etc.

Depois dessas dicas, aposto que você se sente mais preparado quando o assunto é definir o preço da consulta de seu consultório, certo? Desse modo, considere todos os pontos necessários para fazer uma precificação adequada. Assim, você ganha destaque entre os concorrentes e aumenta a satisfação de seus pacientes.

Você utiliza mais alguma estratégia para fazer a precificação de seus serviços? Aproveite e compartilhe com a gente nos comentários!

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Redimensionar Fonte
Contraste