Saiba a importância do atendimento individual no esporte agora mesmo!

O nosso corpo não é uma máquina. Não somos resultado de uma produção em série e, portanto, cada um de nós tem particularidades que apenas o atendimento individual pode suprir.

Você, por acaso, iria a um médico que fizesse a avaliação de todos os pacientes com gripe de uma única vez, todos em uma sala e de forma geral, sem considerar as particularidades de cada um? Provavelmente não. Isso porque você compreende que o organismo de cada pessoa reage de uma maneira diferente. Nos esportes também é assim, especialmente nas modalidades de alto rendimento.

Vamos falar agora sobre a grande importância do atendimento individualizado nos esportes de alto rendimento e qual é a melhor forma de aumentar o desempenho do atleta sem prejudicar a saúde dele.

Para começar, o que é esporte de alto rendimento?

Também conhecido como esporte de alta performance, o termo é usado para designar qualquer modalidade para a qual o indivíduo precisa se preparar para atingir determinados indicadores de desempenho. Por exemplo, se for alguém que corre maratonas, precisa estar em constante preparo para participar dos eventos e tentar alcançar o primeiro lugar.

Há duas características de extrema importância no esporte de alto rendimento. A primeira é que o indivíduo precisa ter muita disciplina para alcançar as metas e os objetivos. A outra é que ele passará por dificuldades constantemente e que precisarão ser superadas.

Uma dificuldade comumente encontrada por esses atletas é o limite imposto pelo próprio corpo. Há uma exaustiva rotina de treinamentos que, quando não acompanhada, pode trazer para o praticante consequências negativas, física e espiritualmente.

Ainda que praticar atividades físicas seja benéfico para a saúde, é preciso entender que devemos respeitar o limite do corpo. Tudo em excesso pode acabar danificando as articulações, músculos, ossos e também a mente em alguns casos. Por isso, é preciso ter todo o cuidado na hora de estabelecer e orientar quais as metas devem ser superadas e como.

Qual a relação entre esporte de alto rendimento e a cultura de superação?

Todos nós queremos superar e ultrapassar barreiras. Em outras palavras, queremos alcançar o sucesso. Para um atleta de alto rendimento, isso é essencial, visto que ele deseja estar sempre no primeiro lugar do esporte que escolheu para competir.

Superar-se e motivar-se não é o problema. O impasse surge quando essa cultura de superação acaba prejudicando a saúde do atleta. Esses indivíduos precisam lidar, todos os dias, com uma rotina estafante de treinos, pressão psicológica e, em muitas situações, momentos de frustração, passando por situações extremas até alcançar o seu objetivo.

Esse programa de treinamentos repetitivos, grandes cargas e esforço contínuo (mesmo sentindo dor em alguns momentos) pode ter sérias consequências. Podemos dar o exemplo da ginasta Daiane dos Santos. Uma lesão no menisco do joelho esquerdo fez com que ela se aposentasse mais cedo da ginástica olímpica e essa foi apenas algumas das muitas lesões que teve durante a sua carreira.

A verdade é que o corpo precisa ser preparado para atividades de alto impacto, caso contrário as lesões serão constantes. É exatamente por isso que os atletas precisam de treinamentos, ou seja, eles precisam se preparar e, para um bom resultado, precisam também da ajuda de profissionais especializados.

O atendimento deve envolver profissionais de múltiplas áreas

Aqui entram em ação diversos profissionais além do educador físico. O nutricionista, por exemplo, é de fundamental importância, pois todo tipo de esporte exige uma dieta balanceada e bastante específica.

O fisioterapeuta também é um profissional presente nas equipes já que, em qualquer tipo de lesão, desde as mais leves até as mais graves, ele é necessário para reabilitação, fazendo com que o ginasta volte a competir. Sem contar que ele também pode passar uma série de exercícios preventivos.

É possível criar uma cultura de superação com equilíbrio, evitando que o corpo sofra demasiadamente. Além do acompanhamento individual do atleta, é preciso entender os limites do corpo e não se preocupar com a velocidade do trajeto até o sucesso, mas sim com a qualidade desse trajeto.

Como o profissional de saúde pode oferecer atendimento individual?

A abordagem do atleta de alto rendimento deve ser multiprofissional, pois são diversos os profissionais de saúde que devem participar da sua preparação. Vamos falar um pouco agora sobre a atuação de cada um deles.

Educador físico

O educador físico tem um papel fundamental no desenvolvimento do atleta, já que esse profissional pode treiná-lo desde o primeiro momento em que tem o contato com o mundo esportivo e seguir com ele até as competições, incluindo treinamentos e disputas olímpicas. É ele quem prepara o corpo do atleta, em conjunto com os demais profissionais para que ele tenha o melhor desempenho possível.

Fisioterapeuta esportivo

A fisioterapia pode atuar no esporte de alto rendimento, com foco no tratamento das lesões que costumam ocorrer. Desgaste articular, estiramento muscular e inflamações em ligamentos e tendões são comuns. O fisioterapeuta possui o conhecimento necessário para atuar na área esportiva, reabilitando o atleta para que possa voltar aos treinos e competições.

Nutricionista esportivo

Essa é uma especialização muito importante para o profissional de nutrição. Cada corpo funciona de um jeito: alguns retém mais líquidos, outros absorvem mais os nutrientes e assim por diante. É preciso adaptar a dieta para cada tipo de indivíduo e de acordo com o esporte escolhido.

Como o profissional deve se preparar para esse tipo de atendimento?

Você já compreendeu que o atendimento individual é necessário, especialmente na prática esportiva de alta performance. Mas como se preparar para oferecer esse tipo de serviço?

O primeiro passo é se especializar, buscando dentre os diversos tipos de cursos na área esportiva o que mais se encaixa na sua formação e plano de carreira. O educador físico é uma peça fundamental no treinamento do atleta de alto desempenho e, por isso, deve estar atento às novidades de treino que as pesquisas divulgam.

Há diversos cursos que podem ser feitos, como o de Ciência do Desporto. Dentro do curso, o profissional aumenta os seus conhecimentos sobre fisiologia do esporte, biomecânica, treinamento físico aplicado a diversos tipos de esportes como os coletivos, de combate, entre outros.

Outro exemplo é a pós-graduação em Nutrição Aplicada à Prática Esportiva. Ao se especializar no assunto, o nutricionista poderá prestar o atendimento individual para o atleta de alto rendimento, oferecendo um cardápio específico para cada tipo de prática esportiva.

Já para os fisioterapeutas há opções de especialização em fisioterapia neurofuncional adulto e pediátrica, que pode trazer conhecimentos muito úteis não apenas para o preparo e tratamento esportivos, como para outras indicações clínicas.

Para oferecer atendimento individual dentro dos esportes de alto rendimento não tem muito mistério, mas demanda muito preparo. O caminho é se especializar no assunto e continuar o aprendizado, terminando um curso e começando outro. Quanto mais você se especializa, mais agrega valor aos seus serviços e também passa a ser visto como referência no mercado.

Quer receber as nossas dicas e novidades sobre o mercado no mundo da saúde? Então assine a nossa newsletter!

Posts relacionados