7 Enfermeiras que mudaram o mundo!

Publicado por Faculdade IDE em 10 de maio de 2019
Categorias:
7 Enfermeiras que mudaram o mundo!

Profissionais de Enfermagem buscam sempre proporcionar o melhor cuidado aos seus pacientes. Atualizar-se, estudar e se especializar são algumas ações que fazem parte do dia a dia de muitos deles.

E é no dia 12 de Maio que se comemora o Dia do Enfermeiro. Para mostrar a importância deste profissional ao longo da história mundial, para conhecer ou relembrar, veja 7 Enfermeiras que mudaram o mundo!

1. Anna Nery

Uma prova do quanto a mulher é forte, decidida e dedicada é a história de Anna Nery. Ela foi a pioneira da Enfermagem no Brasil no século XIX.

Casada com um Capitão da Marinha, ficou viúva aos 29 anos e com três filhos para criar. Sua importância na história se destaca quando Anna Nery quando seus filhos foram para a Guerra do Paraguai e ela não ficou parada.

Sendo assim, ela foi aprender noções de Enfermagem (com base no que havia naquela época) para poder prestar serviços voluntários como enfermeira durante a Guerra do Paraguai. A primeira escola de Enfermagem no Brasil recebeu o nome de Escola de Enfermagem Anna Nery em sua homenagem

2. Dorothea Orem

Foi Dorothea Orem que desenvolveu a teoria do autocuidado durante seu trabalho e estudos de Enfermagem nos Estados Unidos. De acordo com os resultados de suas pesquisas, Orem provou que os pacientes podem cuidar de si próprios quando aptos a tal. Teoria usada em reabilitação e cuidados primários no intuito de incentivar o paciente a ser independente o máximo possível.

Dorothea Orem recebeu o título de Mestre em Ciências da Educação em Enfermagem e também de Doutora em Enfermagem. Um exemplo de que todo enfermeiro pode e deve manter seus estudos.

3. Florence Nightingale

Nascida em Florença, Florence é um grande exemplo de enfermeiras que mudaram o mundo e também símbolo da Enfermagem. Foi durante a Guerra da Crimeia que ela ficou famosa pelo tratamento a feridos de guerra.

Também ficou conhecida como Dama da Lâmpada por usar este utensílio para que a iluminação a ajudasse nos cuidados aos seus pacientes durante a noite.

4. Imogene King

Doutora em Enfermagem, Imogene King é uma das enfermeiras que mudaram o mundo. Ela mostrou que enfermeiras podem expandir seus conhecimentos para outras áreas. Sabendo a importância dos estudos, ela ainda fez pós-doutorado em Estatísticas e Computação.

Com toda essa bagagem de experiência e conhecimento, Imogene King publicou a Teoria de Sistemas de Interação de Enfermagem e Teoria de Realização de Metas. Conceitos tão importantes que até hoje estão incluídos em todos os principais textos de Teoria de Enfermagem.

5. Ivone Lara

Um exemplo de enfermeiras que mudaram o mundo, Ivone Lara também alcançou o mundo da música, conhecida como Dona Ivone, Rainha do Samba. Graduada em Enfermagem e Especialista em Assistência Social, ela trabalhou em Hospitais Psiquiátricos.

Foi assim que Ivone atuou junto à Nise da Silveira, psiquiatra que revolucionou o atendimento nos manicômios do Brasil. Ivone Lara dedicou 37 anos no cuidado de pacientes com distúrbios mentais. Juntas, elas deram um grande passo para a saúde brasileira aplicando o atendimento humanizado entre aqueles que eram tido como loucos pela sociedade da época.

Ela também é um exemplo de mulher que lutou contra o machismo para ganhar seu espaço e reconhecimento na música brasileira.

6. Maria Rosa Sousa Pinheiro

Uma das maiores líderes da Enfermagem no Brasil foi Maria Rosa Sousa Pinheiro. Foi eleita presidente da Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn), onde contribuiu para a reestruturação desta e importantes atividades para enfermeiros. Por exemplo, a realização do 1º Congresso Brasileiro de Enfermagem, que foi sediado em São Paulo.

Assim como as grandes enfermeiras que mudaram o mundo, como as citadas aqui, ela se especializou e ainda ampliou seus estudos em outras áreas, como Letras e Direito.

7. Wanda Horta

Wanda Horta foi a enfermeira que introduziu os conceitos de Enfermagem que são aceitos no Brasil. Foi ela que criou a Teoria das Necessidades Humanas Básicas.

Em resumo, suas pesquisas apresentam e confirmam a Enfermagem como ciência e arte quanto aos cuidados dos pacientes.

Ainda que em uma época diferente, quando o machismo e a repressão à mulher no mercado de trabalham eram ainda mais fortes, essas enfermeiras tomaram à frente e provaram que são capazes. Capazes de estudar, crescer e mudar para melhorar a Saúde no mundo!

Gostou do texto e quer ficar por dentro de mais conteúdo especial voltado para comemorar o Dia Internacional da Enfermagem? Então siga a Faculdade IDE no Facebook e Instagram!

Posts relacionados