Tendências na área da saúde: Enfermagem em Neurologia e Neurocirurgia

Publicado por Facudade IDE em 4 de novembro de 2019
Categorias:
Tendências na área da saúde: Enfermagem em Neurologia e Neurocirurgia

A enfermagem é uma profissão em alta e com um mercado bastante dinâmico. Por essa razão, é importante ficar sempre de olho nas tendências na área da saúde. A enfermagem em neurologia e neurocirurgia é uma área de destaque neste meio.

A área de enfermagem em neurologia e neurocirurgia vem se destacando muito atualmente. Isso se deve tanto pela alta complexidade, exigindo um profissional raro no mercado, quanto pela demanda dos centros de referência por especialistas.

A enfermagem em neurologia e neurocirurgia exige um profissional completo em termos de conhecimento e com um perfil bem peculiar.

Entenda um pouco mais sobre essa especialização, o mercado e as habilidades esperadas de um profissional da área. Confira!

Enfermagem em Neurologia e Neurocirurgia: por que é uma tendência?

Em primeiro lugar é preciso esclarecer no que consiste o trabalho do enfermeiro especialista nessa área, para depois entender a demanda por esse trabalho. Ao contrário do que muitos pensam, não se trata de auxílio ao médico, mas sim ao paciente, tanto adulto quanto criança.

Assim, a atuação do enfermeiro diz respeito a assistência aos pacientes com doenças neurológicas e neurogênicas, bem como à prevenção e ao acompanhamento desses casos.

Sabe-se que doenças do Sistema Nervoso podem causar óbito, sendo o Acidente Vascular Cerebral (AVC) apontado como uma das principais causas morte no país. Por outro lado, dentre as motivações externas, os acidentes de trânsito, a violência e as quedas frequentemente resultam em trauma crânio encefálico.

Nesse cenário, os pacientes acometidos por agravos neurológicos encontram atendimento médico pelos especialistas na área, como neurologistas e neurocirurgiões. Mas e quanto à assistência de enfermagem? É fato que há também uma demanda pelo enfermeiro especializado em neurologia em neurocirurgia, uma vez que os cuidados com tais pacientes têm suas peculiaridades.

Pode-se dizer que a enfermagem em neurociência é, ao mesmo tempo, extremamente específica e também generalista. Porque envolve conhecimentos específicos sobre os distúrbios em si e todos os seus efeitos neurológicos — motores, esfincterianos, psicológicos —, afetando o indivíduo globalmente.

Daí a enorme importância de um profissional especializado. Que seja capaz de lidar habilmente com as respostas humanas às desordens e disfunções do SN. Pautando-se na legislação vigente e assistindo, de forma personalizada e direcionada, o portador de doença neurológica.

Dessa maneira, o mercado para essa especialidade é muito amplo, principalmente devido à escassez de profissionais com um perfil tão completo em termos de competências. Trata-se de uma demanda reprimida, já que ainda são poucos os cursos de especialização na área.

O que faz o profissional especializado na área?

O enfermeiro especialista nessa área atua em todos os níveis da assistência ao paciente portador de doença neurológica, em campos como a docência consultoria, emergência, prevenção, gestão e assistência de serviços intensivos.

Dessa maneira, o campo de trabalho inclui unidades de acidente vascular cerebral, epilepsia, neuro-oncologia, neurointensivismo, neuroinfectologia, doenças neurodegenerativas e internação hospitalar de neurologia e neurocirurgia. Das emergências em UPAs ou específicas em neurologia à UTI Neurológica, sua atuação compreende também a assistência ao trauma neurológico.

No dia a dia, o enfermeiro especialista em neurologia e neurocirurgia é treinado para identificar sinais e sintomas, prevendo complicações do quadro neurológico, por meio da observação sistematizada. Tratam-se de sinais de alerta tanto para a gravidade do quadro quanto para uma possível recuperação.

Além disso, o enfermeiro especializado na área, trabalha no sentido de reduzir o tempo de internação desses pacientes, planejando o cuidado de acordo com as repostas e reações examinadas.

Vale destacar que a assistência de enfermagem abrange o cuidado especializado de pessoas que manifestam alterações biopsicossociais em função de desordens neurológicas, compreendendo não só pacientes, como seus familiares. Nesse cenário, há a questão da morte encefálica, quadro em que o enfermeiro é o profissional habilitado para lidar com o processo de doação de órgãos junto à família.

Quais os conhecimentos que o profissional precisa aprender?

Como já mencionado, trata-se de uma área que demanda multidisciplinaridade e muito conhecimento técnico e científico do profissional, tanto no sentido mais específico quanto global. Além disso, busca-se um perfil proativo e altamente comprometido, uma vez que são pacientes críticos e de alta complexidade. É o enfermeiro que fica 24 horas ao lado da pessoa, muitas vezes extremamente dependente, configurando uma assistência ininterrupta.

Capacidade analítica, resiliência, racionalidade, saber atuar sob pressão e frente ao inesperado, além de capacidade para lidar com novas tecnologias e equipamentos são algumas habilidades exigidas. O enfermeiro especialista deve dominar a farmacologia na área e todos os campos da neurologia e áreas relacionadas, mantendo-se sempre atualizado.

Em vista disso, a especialização se faz necessária, pois possibilitará aos profissionais conhecimentos em:

  • Emergências Neurológicas;
  • Gestão de Serviços Intensivos;
  • Farmacologia em Neurologia;
  • Trauma;
  • Neuroinfectologia;
  • Neuropediatria;
  • Avaliação Clínica e Diagnóstica em Neurologia;
  • Cirurgia Neurológica: Assistência de Enfermagem no Pré, Trans e Pós-Operatório.

Por que escolher o curso de enfermagem em Neurologia e Neurocirurgia na Faculdade IDE?

Com uma grade curricular ampla que compreende desde os conhecimentos básicos como anatomia, fisiologia e semiologia às questões mais complexas, diretamente ligadas à neurologia, a especialização em Neurologia e Neurocirurgia da Faculdade IDE se destaca.

O aluno tem acesso às disciplinas específicas, atendendo toda a gama de conhecimentos que o profissional precisa aprender, sempre fundamentadas pelo estudo da sistematização da enfermagem aplicada à neurologia e neurocirurgia.

Outro grande diferencial do curso é o módulo de Vivências Práticas, quando o aluno deixa a sala de aula para aprender por meio de metologias ativas de aprendizagem em um hospital que é referência na área.

Por fim, devido à escassez de cursos na área nas regiões norte e nordeste, a Faculdade IDE se faz como uma excelente opção, oferecendo essa especialização em duas cidades: Recife e Fortaleza.

Como vimos, a enfermagem em neurologia e neurocirurgia surge como uma das tendências na área de saúde, preenchendo a lacuna da assistência especializada a pacientes portadores de doenças neurológicas, trauma encefálico, epilepsia, câncer, AVC, dentre outras.

No entanto, embora haja uma alta necessidade de profissionais especialistas, poucas instituições oferecem o curso de pós-graduação na área, criando uma demanda reprimida e um mercado em expansão, com grande oportunidades para profissionais que optam por essa área.

Se você se interessou por essa especialidade, saiba mais sobre a Pós-Graduação em Enfermagem em Neurologia e Neurocirurgia da Faculdade IDE em Recife, coordenada pelo Dr. Gilmar Júnior.