11 dicas infalíveis para acertar na relação com o seu paciente

Publicado por Faculdade IDE em 6 de outubro de 2016
Categorias:
11 dicas infalíveis para acertar na relação com o seu paciente

Quando se fala em saúde no Brasil, há muitos desafios para os profissionais da área e, além desses, também é desafiadora a melhoria da relação com o paciente.

Vários problemas dificultam a interação entre ambos e reduzem a satisfação do paciente, como atrasos, falta de clareza nas informações e atendimentos de pouca qualidade.

Por isso, reunimos 11 dicas importantes para contornar esses problemas e contribuir para melhorar esse importante relacionamento de uma vez por todas, por meio de um atendimento de excelência!

1. Mantenha respeito na relação com o paciente

Toda relação, para dar certo, precisa de respeito mútuo. Por isso, durante as consultas é muito importante que o paciente seja respeitado, tanto por você quanto pelos enfermeiros, atendentes e outros funcionários.

Por exemplo, chamar o paciente pelo nome e ser o mais afetuoso possível — mantendo sempre a distância profissional necessária para criar um ambiente mais harmonioso — são formas de deixar o paciente mais tranquilo e confiante.

2. Seja claro e objetivo em seus diagnósticos

Pode acontecer de o paciente se sentir inseguro, ansioso ou triste ao lidar com informações relacionadas a doenças; mesmo porque, na maioria das vezes, ele conhece muito pouco — ou nada — sobre o assunto; enquanto você, por outro lado, o domina muito bem.

Logo, por mais difícil e complicado que seja o diagnóstico, é muito importante ser transparente e dar as orientações necessárias de maneira clara e objetiva. Isso deixará o paciente mais seguro, solidificando a relação entre vocês, o que contribui inclusive para o sucesso de algum tratamento que ele porventura precise realizar.

3. Realize um atendimento humanizado

É extremamente importante que toda a equipe de saúde trabalhe com um atendimento baseado na humanização. Há formas simples de apropriar essa característica no trato médico, por exemplo:

  • Sabendo ouvir os pacientes;
  • Prestando um atendimento de qualidade;
  • Esclarecendo as dúvidas;
  • Tendo cuidado de evitar problemas e sabendo contorná-los;
  • Mantendo sempre um relacionamento interpessoal com cada um deles;
  • Tratando-os como seres humanos providos de emoções e sentimentos.

4. Procure manter um diálogo equilibrado

Obviamente, nem todo paciente é sempre educado. Alguns não sabem questionar com gentileza e outros chegam a ultrapassar os limites da boa relação, podendo ser desrespeitosos.

De toda maneira, quando iniciamos um diálogo, temos formas de minimizar essa diferença de educação, conduzindo a conversa a um nível adequado de polidez. Utilize de algumas estratégias, tais como:

  • Saber ouvir mais que falar;
  • Não alterar o tom da voz;
  • Articular os problemas de forma a tentar minimizá-los com sensatez.

Esse tipo de atitude desarma o outro e, dessa maneira, a conversa ganha mais respeito e tranquilidade.

Além disso, não esqueça que é importante saber ouvir as queixas dos pacientes e compreender suas expectativas, observando com atenção o que for relatado e cuidando para que ambos consigam chegar a um objetivo em comum, que é o de resolver a questão de maneira positiva.

5. Consiga fidelizar o paciente

Uma das maneiras de manter o paciente fiel a você é demonstrar que ele é realmente especial. Você pode fazer isso com grande facilidade. Uma dica é lembrar as datas importantes, como:

  • Aniversário;
  • Dia dos pais;
  • Dia das mães;
  • Natal e festas;
  • Dia da mulher.

Para facilitar, você pode contar com a ajuda da tecnologia e enviar mensagens, e-mails ou cartões.

6. Respeite a agenda estabelecida

O primeiro contato dos pacientes com a sua clínica ocorre através das marcações de consultas. É também a maneira pela qual eles mantêm seu relacionamento com você durante o tratamento.

Por isso, cuide para que os funcionários sejam efetivos ao lidar com a marcação e a gestão do tempo das consultas. Cada especialidade demanda um tempo para as consultas e, portanto, você deve avaliar:

  • Quantos pacientes serão agendados por dia;
  • Quais pausas fará durante o dia;
  • Qual o horário para atendimento.

Todavia, essas informações devem ser passadas para os funcionários, para garantir organização durante as marcações, deixando o atendimento ainda mais ágil e os pacientes,  satisfeitos.

7. Seja um profissional pontual

Não há nada mais desconfortável que ficar horas esperando para ser atendido, em qualquer que seja a situação, não é mesmo? Portanto, reforçando a dica de zelar pela humanização, seja pontual em seus atendimentos.

Desta forma, evite grandes atrasos e, caso ocorram, procure informar seu paciente, explicando-se e se desculpando de maneira respeitosa. Por mais que ele fique incomodado em esperar minutos a mais, se sentirá mais seguro e respeitado ao obter uma receber uma explicação.

8. Cuide da aparência do seu consultório

Outra dica importante é a boa aparência da clínica. Para zelar por ela, mantenha a sala de espera e o consultório limpos, organizados, com boa iluminação e aromatizados para que seu paciente permaneça confortável durante a espera e o atendimento.

Por isso, inclua artigos que tragam maior conforto e bem-estar, como revistas, televisão e música ambiente. Outro bom investimento é criar formas de avaliação, como formulários, para que eles avaliem o seu atendimento e o consultório de maneira geral, atribuindo notas e incluindo observações. Essa é uma ótima maneira de demonstrar que você se importa com a opinião de seus pacientes e que busca manter um atendimento de excelência.

9. Esteja disponível para seu paciente

Você possui horários de lazer e atividades pessoais, claro, e, muitas vezes, não consegue estar sempre disponível para seus pacientes. É bom, todavia, reconhecer que alguns deles vão precisar de você fora do consultório, em casos de emergência.

Com bom senso, é importante que você possa orientá-los nessas situações. Caso não consiga atendê-los de imediato, informe da sua impossibilidade, e recomende o atendimento emergencial — se necessário —, entrando em contato tão logo quanto possível.

10. Ofereça outros meios de comunicação

Para melhorar o relacionamento com seus pacientes, disponibilize meios alternativos de comunicação com o paciente. Treine seus funcionários para que consigam orientar os pacientes sem a sua ajuda, faça folhetos informativos e utilize tecnologias como redes sociais, e-mails, blogs e websites.

Essas são algumas maneiras práticas e interessantes para educar o seu paciente, orientá-lo em relação a boas condutas e deixá-lo mais seguro e confiante, sabendo que pode contar com um profissional que se dedica a ele.

11. Invista no Marketing Pessoal

Existem diversas maneiras de se apresentar adequadamente, melhorando sua imagem e atraindo mais pacientes. Invista em seu marketing pessoal, através de atitudes pontuais:

  • Enxergue-se como uma marca;
  • Defina seus valores e sua missão;
  • Busque impressionar seus pacientes no primeiro contato;
  • Planeje maneiras de contornar problemas e agregar mais valor em seu trabalho.

Alguns comportamentos podem ser implementados com simplicidade em seu consultório, melhorando continuamente a relação com seu paciente. Preocupe-se em inserir essas atitudes diariamente na sua rotina e verá o reflexo delas na construção de uma carreira de sucesso.

Sendo assim, melhorar a relação com o paciente é uma questão de profissionalismo e interfere diretamente na imagem do médico. Se você quer acrescentar mais alguma dica que tem praticado, participe da conversa: deixe seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Redimensionar Fonte
Contraste