CBHPM: o que é e como funciona o cálculo de procedimentos médicos?

Publicado por Faculdade IDE em 15 de fevereiro de 2019
Categorias:
CBHPM: o que é e como funciona o cálculo de procedimentos médicos?

A Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM) é utilizada como parâmetro para cálculo de honorários médicos com o objetivo de garantir uma remuneração adequada para os serviços prestados — tanto no campo terapêutico, quando no diagnóstico.

Como forma de possibilitar uma remuneração digna e equilibrada para os serviços médicos prestados e um atendimento de qualidade para com os pacientes, a CBHPM possui uma série de peculiaridades que devem ser compreendidas por profissionais das áreas relacionadas à saúde, para a correta cobrança dos procedimentos realizados.

Conversamos com o professor Fredson Melo Ferraz, coordenador e ministrante do curso de extensão em CBHPM (CBHPM: desvendando seus segredos para cobranças e pagamentos adequados) promovido pela Faculdade IDE. O especialista em Auditoria de Enfermagem e em Gestão Hospitalar explica, neste conteúdo, como a cobrança correta da CBHPM impacta na valorização profissional. Além disso, mostra como é realizado o cálculo dos valores dos honorários!

Entenda o que é a CBHPM

A CBHPM é a Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos, ou seja, um referencial para a cobrança de honorários médicos.

“Sua primeira edição foi elaborada em 2003 para suprir uma necessidade de valorização do trabalho médico no sistema de saúde suplementar — com as operadoras de planos de saúde”, explica Fredson Melo Ferraz.

Desde então, a implementação da CBHPM foi incorporada e reconhecida por diversas operadoras e entidades do setor, como a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que utiliza a lista hierarquizada como referencial de codificação para a tabela TUSS.

Quem faz a CBHPM

A CBHPM é elaborada pela Associação Médica Brasileira (AMB) e as sociedades de especialidades médicas, com auxílio da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE) e o apoio de todas as entidades médicas nacionais:

  • Associação Médica Brasileira (AMB);
  • Federação Nacional dos Médicos (FENAM);
  • Conselho Federal de Medicina (CFM).

O professor Fredson lembra que

“como metodologia no referencial médico, a CBHPM é transparente e tem respaldo das instituições que são referência na área médica”.

Falaremos, a partir de agora, sobre sua importância!

A importância da CBHPM

A CBHPM é de grande importância tanto para um profissional da área da saúde, quanto para o paciente. Entenda as diferenças.

Por que a CBHPM é importante para a população?

Para a população, a classificação hierarquizada permite a identificação de procedimentos médicos cientificamente comprovados e torna ainda mais transparente a conduta dos profissionais da área médica, aumentando a satisfação do paciente.

Qual a importância da CBHPM para os profissionais da saúde?

“A aplicação do referencial da CBHPM é exclusivamente para profissionais médicos, ou seja, direcionado para aqueles que atuam na área médica, abrangendo, ainda, laboratórios e exames de imagem, com foco total nas condutas éticas”, lembra o coordenador e ministrante do curso de extensão em CBHPM.

Para tal, a classificação é de significativa importância por permitir que seja realizada uma remuneração justa, sugerida pela própria classe médica. É essencial ressaltar que com a classificação todos têm uma ideia clara dos seus custos — desde o médico que presta o serviço, quanto a operadora de saúde que vai realizar o pagamento.

Sendo assim, há um valor mais unificado para os procedimentos, sem tantas diferenças entre um profissional para outro.

Como calcular o valor dos procedimentos na CBHPM

A Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos estabelece faixas de valorização dos atos médicos, a partir de seus portes. Na lista não estão indicados valores monetários, mas sim a identificação dos procedimentos.

A hierarquização da CBHPM é feita a partir da divisão dos procedimentos em 14 portes, que são agrupados em três subportes (A, B, C).

Essa divisão obedece aos seguintes parâmetros:

  • complexidade técnica;
  • tempo de execução;
  • atenção requerida;
  • grau de treinamento necessário para capacitação do profissional responsável pela realização.

O professor Fredson Melo Ferraz ressalta que “todo o cálculo da CBHPM é baseado em regras estabelecidas pela própria AMB juntamente com os colégios de especialidades médicas”. Os parâmetros são:

  1. valores dos portes, ou seja, o que é efetivamente pago ao médico;
  2. valor da Unidade de Custo Operacional (UCO), que remunera equipamentos, aluguéis, folha de pagamento, entre outros.

Além disso, no decorrer de toda a tabela existem regras para cada situação, em que com a leitura mais apurada, — e um conhecimento mais aprofundado — é possível realizar o cálculo com propriedade.

A fórmula para o cálculo de procedimento da tabela CBHPM é feito da seguinte maneira:

Porte + Custo operacional (quando houver previsão) = valor do procedimento

O valor dos portes e da UCO é reajustado de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que é medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), como forma de compensar as defasagens provocadas pela inflação.

5 benefícios da Classificação Hierarquizada

  1. Transparência na conduta dos profissionais da área médica;
  2. Preservação da qualidade do atendimento médico;
  3. Padronização das cobranças;
  4. Remuneração justa para os procedimentos;
  5. Valor unificado nas cobranças.

O perfil do profissional que atua com a CBHPM

A Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos é um referencial de valores para uso exclusivo dos profissionais médicos. Por essa razão, apenas médicos podem utilizar a CBHPM como base para cobrança de seus honorários.

Para quem deseja se atualizar e conhecer como utilizar a CBHPM, o professor Fredson explica que

“de forma geral, o curso sobre CBHPM: Desvendando seus segredos para cobranças e pagamentos adequados, abrange todos os profissionais que atuam com esse referencial de honorários, desde o profissional médico para entender quais códigos cobrar, suas especificidades e observações e, principalmente os profissionais da área administrativa, que fazem as cobranças, permitindo assim o  crescimento profissional no segmento da saúde!” 

Como calcular honorários médicos com a CBHPM

Como lembrando anteriormente, o profissional que deseja aprofundar os seus conhecimentos relativos ao cálculo dos procedimentos médicos, e aperfeiçoar sua carreira com uso da Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos, pode investir em cursos de extensão em CBHPM, no qual é realizada a orientação para tal pagamento ou cobrança, de acordo com informações que constam na própria lista e em acordos locais.

“Esse tipo de abordagem inclui desde a metodologia de elaboração da CBHPM, assim como sua estrutura, codificação, significado dos termos existentes, observações gerais, negociações locais, resoluções normativas e comunicados da AMB”, detalha o professor Fredson. 

Com relação à parte técnica, é importante lembrar que apenas um médico pode avaliar se o procedimento solicitado é, de fato, o adequado de acordo com a CBHPM.

A CBHPM é um referencial que permite o conhecimento e a cobrança correta dos honorários médicos para procedimentos realizados tanto no campo terapêutico quanto no diagnóstico. É uma tabela de conversão que entrega maior credibilidade e garante uma remuneração digna e equilibrada para os serviços prestados.

Agora você já sabe o que é a CBHPM e como é feito o cálculo de acordo com a lista hierarquizada. Aproveite e assine a nossa newsletter para aprender mais!

Posts relacionados