Planejamento de carreira: como fazer e o que é preciso levar em conta?

Publicado por Faculdade IDE em 28 de junho de 2019
Categorias:
Planejamento de carreira: como fazer e o que é preciso levar em conta?

Investir no aperfeiçoamento constante e conquistar diferenciais em relação aos concorrentes é imprescindível em qualquer segmento do mercado, sobretudo quando se trata de um setor tão competitivo como a área de saúde. Se você atua nesse ramo, compreender o que é e como montar um planejamento de carreira é essencial.

A compreensão desse conceito pode mudar o seu patamar de rendimentos e garantir muito mais sucesso em sua profissão. Entretanto, são poucas as pessoas que realmente sabem como planejar essa estratégia.

Confira, então, o que é planejamento de carreira, a sua importância e os tipos de planos. Veja, também, quando buscar orientação profissional e desfrutar dos benefícios que ela representa. Acompanhe!

Afinal, o que é um planejamento de carreira?

O planejamento de carreira é um programa estruturado com as etapas que você precisa percorrer para atingir, estrategicamente, o seu objetivo profissional. É um processo bastante útil e que pode fazer com que você atinja o sucesso que gostaria de maneira bem mais simples e eficaz.

Nessa programação, é preciso determinar as competências necessárias para cada posição hierárquica. Além disso, deverá incluir qual a expectativa da organização em que você atua (ou deseja atuar) em relação ao cargo desejado. Em síntese, trata-se de colocar no papel a sua real visão de futuro e aonde você almeja chegar daqui a um, cinco ou dez anos.

Até há pouco tempo, esse tipo de ação era limitado apenas a gestores de empresas como uma maneira de estimular seus colaboradores ao desenvolvimento da carreira. Mas hoje já se tornou uma alternativa interessante para qualquer pessoa que deseja crescer e se destacar, principalmente em segmentos competitivos como a área de saúde, por exemplo.

Por que essa estratégia é tão importante?

O planejamento de carreira é uma estratégia que permite que você assuma, de maneira proativa, o verdadeiro controle de sua vida profissional. Conseguir isso é muito importante, não apenas do ponto de vista financeiro, mas também no âmbito pessoal. Dessa forma, as as chances de subir alguns degraus na carreira e de atingir os objetivos são bem maiores.

Planejar sua carreira também permite que você conheça seus pontos fortes, assim como ajuda a perceber as suas falhas. Um aspecto importante é estudar mais, fazer cursos ou investir em uma pós-graduação que ajude a realinhar metas e redirecionar sua rota rumo a um futuro mais promissor.

Destacamos alguns pontos relevantes em relação às vantagens de investir em um plano de carreira. Veja quais são!

Tornar-se mais competitivo

A maioria dos empregadores encontra muita dificuldade para preencher vagas de alguns cargos mais elevados. Ainda que o processo seletivo seja aberto para facilitar a busca de um profissional com as competências necessárias, nem sempre encontram o perfil desejado.

Quem tem um plano de carreira definido aumenta as possibilidades de ser contratado e de preencher essas vagas mais disputadas para se infiltrar entre a hierarquia das instituições. Nesse sentido, quanto mais detalhado e eficiente for o plano de carreira, mais competitivo o profissional será.

Ter mais motivação no ambiente de trabalho

Buscar medidas que garantam a motivação no ambiente de trabalho é fundamental ao crescimento profissional. Manter-se entusiasmado e estimulado eleva as chances de evoluir profissionalmente e de se destacar em seu cargo. Quem se dedica e se especializa em seu campo de atuação certamente será reconhecido e recompensado por seus esforços.

Crescer junto com a empresa

O colaborador que trabalha em uma instituição bem organizada, estruturada e com metas claras de crescimento, certamente terá a oportunidade de desenvolver sua carreira. Ele poderá se tornar cada vez mais comprometido e mergulhado no DNA da empresa. Isso possibilitará um crescimento diferenciado e no mesmo ritmo da companhia.

Desenvolver novos talentos e habilidades

Um bom profissional precisa manter o foco nas oportunidades que surgem no mercado. Para alcançar o destaque que almejam, convém ficar de olho interesse em vagas que possibilitem chances de trilhar uma carreira. Na atualidade, as novas gerações estão vivenciando transformações que geram novos interesses, principalmente no que se refere à vida profissional e à realização pessoal.

Quais são os pilares de um planejamento de carreira?

Existem quatro importantes mapeamentos que ajudam a impulsionar a carreira. Observe com atenção:

  1. Pessoal: esse primeiro pilar está relacionado à identificação de seus valores, talentos e interesses;
  2. Competências: aqui, é preciso fazer uma lista de todas as suas competências técnicas e habilidades gerais;
  3. Mercado de trabalho: priorize a área, o cargo e a função que vai ao encontro de seus interesses e analise os requisitos, as competências necessárias e as oportunidades;
  4. Plano de ação: mantenha o foco em seus objetivos e determine as ações estratégicas mais adequadas ao alcance de sua meta.

Quais são os tipos de planos de carreira?

Listamos os planos de carreira mais relevantes e utilizados pelas instituições. Veja quais são!

Carreira horizontal

O planejamento focado em um caminho horizontal na carreira está relacionado a diferentes atribuições do cotidiano dos colaboradores. Para quem pretende continuar na companhia em que trabalha, a horizontalização será percebida no próprio cargo. Com o passar do tempo, mudará de setor ou até mesmo de função.

A ideia central desse tipo de plano de carreira é que o colaborador desenvolva diferentes competências que o torne apto ao exercício dos cargos que poderá assumir no futuro. À partir de uma perspectiva abrangente, ele estará encarregado de obrigações e responsabilidades distintas.

Na carreira horizontal, não se trabalha com a possibilidade de ascensão dentro de um nível hierárquico. Na verdade, esse tipo de divisão nem existe dentro da organização. Ou seja, todos os cargos estabelecidos estão no mesmo patamar. Porém, existe a evolução das funções e na divisão de tarefas que serão atribuídas de acordo com determinada posição.

No entanto, há benefícios nessa metodologia: o incentivo à dedicação e à busca de capacitação. Na horizontalidade, o aumento salarial é oferecido ao profissional que se destaca entre os demais e apresenta um excelente nível de desempenho.

Carreira em linha

A carreira em linha é baseada nas atribuições de cargos hierárquicos gradativos. Um bom funcionário alcança, primeiramente, a posição de “gerente”. Dependendo do seu nível de desenvolvimento e de competência, ele poderá, com o passar do tempo, assumir outras funções mais estratégicas e chegar a diretor ou a presidente da empresa.

Esse modelo segue uma estrutura e uma linha mais fechada. O colaborador contratado como auxiliar de marketing, por exemplo, continuará nesse mesmo setor, mas assumindo novas funções em linha reta. Poderá chegar, então, ao cargo de gerente de produção ou à superintendência do departamento de marketing, mas sem se desviar dessa rota.

Carreira em Y

As instituições mais tradicionais ainda costumam oferecer cargos de nível gerencial para aqueles colaboradores que mais se destacaram em suas funções iniciais. No universo corporativo, essa prática é considerada como um plano de carreira mais tradicional.

Entretanto, essa ação nem sempre gera os melhores resultados. Afinal, somente quem tem um perfil diferenciado e com capacidade de liderança pode alcançar sucesso em atividades de gestão.

Diante disso, foi necessário o desenvolvimento de cargos de especialistas. Essa funções são voltadas especificamente para aqueles funcionários que não têm o perfil de líder, mas que podem continuar aprendendo novas habilidades e avançando na hierarquia da empresa.

Por isso, esse caminho bifurcado ficou conhecido como carreira em Y, já que em determinado momento da carreira, o colaborador pode seguir caminhos distintos: tanto na área gerencial como na função de especialista.

Carreira paralela

A carreira paralela é uma modalidade voltada para os colaboradores que, desde o início da carreira, apresentam potencial para atingir cargos de liderança. Nesse modelo de carreira, as instituições costumam investir em seleção de trainees, já que os trabalhadores com esse perfil, geralmente apresentam diferentes habilidades.

Carreira em rede

Em alguns aspectos, a carreira em rede se assemelha com o modelo em Y. Porém, nessa modalidade, há uma maior variedade de cargos que o profissional pode escolher investir neles. Esse diferencial de poder escolher o cargo de maior interesse também se torna uma grande responsabilidade, pois isso estimula o colaborador a procurar as atividades que apresenta maior desempenho. Isso tende a gerar maiores cobranças internas e aumentar a pressão por resultados.

Como montar um bom planejamento de carreira?

Além de compreender o conceito de planejamento de carreira e a sua importância no universo corporativo, saber como montar o seu é essencial para se tornar mais competitivo e crescer continuamente. Confira, agora, os passos mais importantes desse processo e veja como se tornar um profissional de sucesso!

Analise o seu momento atual

O primeiro passo para montar um planejamento de carreira interessante é analisar, com precisão, qual é o momento no qual você se encontra. Isso é importante não apenas para traçar metas realistas como também para verificar quais são os pontos que mais precisam de investimentos para alcançar as expectativas.

Geralmente, isso é feito ao final do curso de graduação, pois nesse período você está bem ativo do ponto de vista do aprendizado, mas também já é um profissional formado. Essas particularidades aliadas ao conhecimento de mercado que já adquiriu são fundamentais para direcionar para as melhores estratégias. A análise dessas informações é determinante para traçar novos planos e seguir em frente, com mais determinação e otimismo.

Invista em uma pós-graduação

O final da graduação pode ser um bom momento para continuar aumentando os seus conhecimentos, visto que esse é um período no qual você mais alinhado com áreas específicas e que despertaram seu interesse durante o curso. No entanto, mesmo que você já seja formado há algum tempo, uma pós-graduação pode ser uma excelente opção.

Com essa nova etapa, é possível direcionar suas habilidades para as áreas e subespecialidades de sua preferência, o que o tornará um profissional mais completo. Essa formação poderá garantir um importante diferencial no currículo e torná-lo mais apto para receber os melhores salários, ocupar os cargos altos e alcançar posições de destaque.

Defina aonde você quer chegar

O próximo passo para montar o seu planejamento de carreira — uma vez que já avaliou muito bem o seu momento atual — é definir aonde você deseja chegar. Esse passo o ajudará a manter o foco nas estratégias eficazes para alcançar suas metas mais importantes. Organize, pois, as suas prioridades, separe o tempo, a energia e reserve os recursos financeiros para esse fim.

Essa é a hora de analisar as etapas e os cargos pelos quais precisará passar até chegar ao seu objetivo final. É recomendável ter tudo isso para o papel, mantendo as anotações em um local visível. Isso pode funcionar como um estímulo diário para manter a motivação necessária.

Utilize modelos de sucesso

Se você já tem um objetivo global traçado, utilizar um modelo de sucesso pode ser bastante positivo para direcionar as suas ações. Você pode, por exemplo, escolher um profissional de saúde que tenha atingido objetivos similares aos que você espera para a sua carreira. Utilize-o como uma verdadeira fonte de inspiração e de informações. Analise os desafios que ele enfrentou e siga o seu exemplo.

Confira qual foi a formação que essa pessoa teve, assim como as habilidades técnicas e comportamentais que ela adotou para se destacar profissionalmente. Se possível, converse com esse profissional para conhecer melhor suas atribuições, obrigações, dificuldades e o seu cotidiano. Isso ajuda a ter uma visão mais ampla de um panorama real da posição que você almeja.

Acompanhe o seu desempenho

Por fim, pouco adianta fazer um excelente planejamento de carreira se você não for acompanhando o seu desempenho, avaliando se você está, efetivamente, fazendo o necessário para conquistar o sucesso que deseja. Analise detalhadamente o quanto você já caminhou e veja o que será preciso para obter um diferencial de sucesso.

Verifique, criteriosamente, quais foram os seus resultados, faça uma análise deles e veja se as suas metas não foram muito ousadas ou conservadoras demais, por exemplo. Estabeleça metas reais e possíveis de ser alcançadas. Às vezes, pode ser necessário reconsiderar os prazos e adequá-los de acordo com a sua realidade.

Busque orientação profissional

Se você percebe que necessita de uma orientação profissional para montar seu planejamento de carreira, busque ajuda o quanto antes. Essa prática pode ser o diferencial que falta para alavancar sua carreira e direcioná-lo para um caminho que assegure resultados mais promissores.

Independentemente da área de atuação, uma consultoria específica pode ajudar a desenvolver uma visão mais ampla quanto à necessidade de se adequar às exigências do mercado atual. Mesmo os profissionais bem pagos, que têm larga experiência no ramo em que atuam, necessitam de orientações e sugestões para se tornarem ainda mais competitivos.

Além da orientação profissional, não se esqueça de que o curso de pós-graduação pode impulsionar a carreira e torná-lo mais habilitado ao exercício de sua profissão. Manter-se atualizado e alinhado às exigências do mercado é extremamente importante e deve ser priorizado no planejamento de carreira. Isso aproxima você do sucesso e do destaque esperado em seu ramo de atuação.

Gostou deste artigo? Siga-nos pelas redes sociais e acompanhe mais novidades exclusivas! Estamos no Facebook, Instagram e no Twitter!


Redimensionar Fonte
Contraste